Um conto real sobre a vida de um empreendedor

Share:
PUBLICIDADE

Um “pequeno-longo” adendo:

Enfim, de volta a web! Dez anos mais tarde… Dez anos mais experiente… 10 vezes mais preparado!

Antes, um terreno desconhecido a ser explorado: muito a aprender e se surpreender. Agora uma ferramenta mais madura e poderosa… Vou fazer um bom proveito!

Vou voltar um pouco no tempo…

“Senta que lá vem a história”:
Tive minha primeira real experiência empreendedora aos 15 anos, na Internet.

Começo

Moleque sempre ativo, não poderia passar ileso na adolescência sem quebrar uma perna.

Lado positivo: usar um gesso (curiosidade é uma coisa impressionante: aonde já se viu querer usar um gesso!

Aprendi uma vez pra nunca mais). Lado negativo: ficar de molho em casa por um mês.

Coincidentemente meu pai, um entusiasta dos computadores e tecnologia havia instalado “uma tal” de Internet em casa.

Isto eram meados de 1995 e a web engatinhava no mundo e principalmente no Brasil.

Lembro-me do meu primeiro contato-imediato:

Ao telefone, com o pessoal do suporte técnico do provedor de acesso:

“Pronto, já está configurado”.Diziam eles. “Ok, mas e ai?!” Perguntava eu. “Você quer ir aonde? Na NASA, que tal?

Digital ai – www.nasa.gov”. Bem, lembro deste momento como se fosse ontem.

Depois de digitar aquela sopa de letras no navegador e esperar mais uns 5 minutos (se alguém acha a net lenta hoje, imagina naquela época)

O símbolo da NASA, imponente, aparecia na minha tela! Indescritível a sensação de cidadão do mundo!

Havia viajado aos EUA em 5 minutos! Não existiram mais fronteiras; precisa surfar nesta onda também!

Surpreso com tudo

Mas como? Se a NASA tem uma página eu também posso (que petulância)!
Percebi que precisaria de quatro coisas: uma idéia, tempo, conhecimento e dinheiro.

O tempo a perna quebrada me permitiu. O conhecimento estava na Internet, bastava achá-lo.

A necessidade do dinheiro eu descobri mais tarde, depois que meu pai veio tirar satisfação das absurdas contas telefônicas (gente, o acesso ainda era discado na época!).

Já a idéia, veio de uma necessidade: A Microsoft havia acabado de lançar Windows95 e com ele uma novidade extremamente interessante:

os Temas Para Área de Trabalho. Para quem não conheceu, você poderia escolher um tema como “Selva” por exemplo, e tudo no Windows era customizado.

Desde o ponteiro do mouse com a cabeça de um rinoceronte, passando pelo fundo de tela de uma savana, ate o som de um leão rugindo quando você ia sair do Windows.

Empreendendo desde cedo

Pensei: “e se eu pudesse fazer o meu próprio tema?” Poderia! “Então, e se eu pudesse ensinar aos outros como construir seus próprios temas e os catalogassem na Internet para que todos pudessem ser compartilhados?”

Eureka! Vou fazer uma pagina-catalogo de Temas do Windows95. Nasceu assim a Gush’s Theme Page.

Ela teve uma vida meteórica, mas curta.

Chegou a ter picos de 2.000 visitas ao dia (ok, para os padrões de hoje não e nada demais, mas imaginem em 1995 com 18 milhões de usuários web comparados com os 1,3 bilhões de 2007.

Perguntem então ao dono do provedor, que me ligava constantemente reclamando que o tráfego gerado pela pagina estava tirando os servidores dele do ar!)

Ganhou vários Web Awards e foi nomeada em 1996 pela super conceituada revista norte-americana Computer World com uma das 100 melhores páginas da Internet.

Pessoas do mundo inteiro a visitavam em busca de novos temas para seus computadores a querendo aprender como construir e compartilhar o seu próprio.

Fiz associações com empresas de vários cantos do mundo para suportar a demanda.

Iam desde acordos de publicidades sem fins lucrativos nos EUA (eu anunciava a pagina deles e eles anunciavam a minha) até servidores de backup em Cingapura (não agüentava mais as ligações do dono do provedor…).

Ate um sistema de anúncios pagos eu criei, que aleatoriamente exibia banners de publicidade em cada pagina visitada.

Infelizmente não foi para frente por falta de visão comercial dos anunciantes da época. Fato “engraçado” – a Google faturou 10.6 bilhões de dólares em 2006 assim, vendendo anuncio!

Isto já me fez pensar: “E se a Gush’s Theme Page estivesse no ar até hoje?”

Bem, cortei o pensamento por ai. Achei melhor não sofrer e viver do passado que é coisa de museu…

A pagina durou até 1997. Uma sucessão de fatores pessoais (boletins de colégio começando a ficar vermelhos e véspera de estudo para o vestibular), e técnicos

( o Terra havia comprado o antigo provedor que a pagina utilizava – BHNET – não mais poderia hospedar minhas paginas). Foi bom enquanto durou!

Agora não existem mais desculpa.

A rota empreendedora já veio sendo traçada mesmo sem a minha percepção cognitiva.

A bussola está em mãos e o pé já foi para estrada. Uma ótima viagem a todos!

Pin It on Pinterest